Biografia - Discografia

Titto Santos

 


Revista da Tela anos 70.

 


Clique na Foto para ver o video.

 


 

Um amazonense "petrocarioca"

Amazonense de Manaus, Titto Santos foi criado no Rio de Janeiro, e, adotou Petrópolis em 1970, ali fincou raízes e construiu sua "sede eterna e quartel-general", como costumava dizer nas crônicas para O Jornal, Diário de Petrópolis e outros jornais e revistas em que escreveu, dividindo sua arte de cantor-compositor, com a de jornalista. Entre seus muitos títulos e troféus, nacionais e internacionais, ele destaca o de "Cidadão Petropolitano" e, o de "Cidadão do Estado do Rio de Janeiro".

 


(Recorte Original)

Clique na Foto para Ampliar.


Titto Santos começou, no rádio, em março de 1955, na Rádio Nacional, passando depois por diversas emissoras, sempre criando e apresentando programas de cultura musical, destacando-se o "Clube da Bossa Nova", na Rádio Rio de Janeiro, por se constituir no primeiro programa de bossa nova apresentado no rádio brasileiro.

Em 1965 apresentou, na TV Rio, o programa "O Príncipe da Noite", e "Titto Santos Incrementadíssimo", durante 1969 e 1970. Participou, como jurado, nos programas de Cesar de Alencar, na TV Excelsior, Chacrinha, na TV Globo, Flávio Cavalcanti, na TV Tupi e Silvio Santos, no SBT, além de outras incursões pelo país, principalmente  em emissoras do Rio, São Paulo, Minas Gerais, Amazonas e Pará. No cinema participou, entre outros filmes, em "Com um Marciano na Cama", "O Libertino" e "Férias Amorosas". 

Em 1 de fevereiro de 2002 estreou na TV Cidade Imperial, da região serrana do Rio, o programa "Titto Santos Entre Amigos", que lhe rendeu o 1º Prêmio (Medalha) Jornalista Roberto Marinho de Comunicação, entregue pelo Lions Club Internacional, como "O Programa de Maior Audiência da Região Serrana do Estado do Rio de Janeiro". Em 2006 o Programa "Titto Santos Entre Amigos" passou para o Canal 14 (Serra-TV), permanecendo no ar até novembro de 2007, Daí retornando a TV Cidade Imperial (Canal 16 da TechCable), onde permanece em cartaz.

 


 

O Principe da Noite

"Titto Santos era presença elegante no bojo da noite grande de ontem, voz e interpretação envoltas em sensibilidade: canções catologadas no coração.

Os Casais - Mesmo aqueles formados pelo acaso - vibravam com a sua mensagem musical e a noite, por isso mesmo, deixava de ser noite de verdade quando, por um motivo qualquer, o artista passava ao largo das canções noturnas. A bebida era a mesma, a noite era o mesmo mistério, as pessoas eram as mesmas frustrações, as mesmas dores, os mesmos vazios doendo, só que faltava alguma coisa para a noite ser noite Total: faltava Titto Santos, O Principe da Noite.
Fase de fralda da sua carreira, é bom dizer. Quando ele cruzava com nomes consagrados no ouro do sucesso, táis como Silvinha Telles, Maysa, Agostinho dos Santos, Lúcio Alves, Cauby Peixoto, Sérgio Ricardo e João Gilberto, e podia ser fotografado em papo com Antônio Maria, Dolores Duran, Fernando Lobo, Mr. Eco, Pernambuco (Piston) e Carlito (piano) - com quem trabalhou nas noites cariocas, Luís Bonfá e Chico Feitosa.
Depois o cantor que era o dono da Noite Grande, arrepiou pelo mundo, levou suas mensagens a outras regições, a outras sensibilidades e foi compreendido. Mil propostas, então. Shows em cadência das mais cansativas. Gravações, consolidação afinal, do nome.
Desse período até hoje, muita areia tem escorrido na ampulheta do tempo inexorável e, com ela, os falsos valores não resistiram e passaram. Ocupando, porém, o lugar que conquistou a golpes de valor e talente, titto Santos continua no topo do sucesso e, a cada produção fonográfica é aquele êxito artistico-comercial. O show "Recado Latino", bem demonstra o valor, a comunicação, a versatilidade e a classe desse showman maravilhoso que é o Titto Santos, nosso querido e eterno Principe da Noite."

Ricardo Galeno
(Jornalista, Poeta, Compositor, Escritor)
Jornal: A Notícia (Rio)

 


 

Discografia

1960 - 78rpm - “Você Errou” (William Duba/Mário Jardim e Pará) e “Ingratidão” (Mário Jardim/Luiz de Castro), com Marinho & Orquestra - arranjos: José Marinho.- Selo Sideral

1961 - 78rpm - “Você Foi” (William Duba/Geraldo Serafim) e “Se Alguém Telefonar” (AD). Arranjos: Amâncio Cardoso. - Selo Athenas

1963 - CP -“Titto Santos Show”, compacto-duplo, com: A: “Coração Balançou” (Titto Santos) e “Gaivota” (Titto Santos e Hélio Justo). B: “Amor Espacial” (Titto Santos e Quirino) e “Paliá Aghápi” (“Ternura Antiga”, de Dolores Duran, versado para o idioma grego). - Selo Copacabana.

1963 - LP - “Titto Santos Show” com as músicas do compacto e mais: “Valentino Bossa Nova” (Titto Santos) e “Arco-Iris nos Olhos” (Titto Santos e Moacir Bastos, no lado A. No lado B: Pouporri de músicas nacionais e internacionais.- Selo Copacabana.

1965 - LP -“Hablando de Amor” -  A: “Noche de Ronda”, “Hablemos de Amor “ (Titto Santos), “Besame Mucho”, “Ella”, “Luna Rosa” e “Vereda Tropical”. B: “No más que yo”(Titto Santos), “Noche Triste” (Titto Santos), “Cubanita Chica” (Titto Santos), “La Mentira”, “Sabrá Dios” e “Perfídia”.- Selo Godell Disc.

1967 - LP - “Titto Santos en Español” - A: “Caminito”, “Contigo”, “Eres del Mundo” (Titto Santos), “Tu Presencia” (Titto Santos y Gisa Costa), “Hablemos de Amor” (Titto Santos), “En San Jose” (Titto Santos), “Amor en Colon” (Titto Santos y Lena del Rio). - Selo Godell Disc.

1972 - LP - “Titto Santos - O Recado Latino”  - A: “Cuando Sali de Cuba” (Luiz Aguile/Titto Santos), “Besame Mucho/Noche de Ronda”, “Hoy”, “Tu me Acostumbraste”. Lado B: “Tu Nombre és Amor” (Titto Santos y Gisa Costa), “Tu, Solo Tu”, “Ciudadano del Mundo” (Titto Santos), “Cristal”, “Luna Lunera”.- Selos Compas e Musidisc

1975 - CP - “Titto Santos y su Gang - Latin Discotheque” compacto-simples, A: “Ella” (Jose A. Jimenez/Adap. Titto Santos) e B: “Besame Mucho-Noche de Ronda” (C. Velasques/ M. T. Lara/Adap. Titto Santos).

1976 - LP - “Recado Latino” - Selos Compas e Musidisc

1976 - CP - “Titto Santos & Sambrasil” , compacto-simples A: “Serra Maravilha” (Titto Santos e Luiz Ayrão) - B: “Breguet’s” (David Correa).- Selo Tapecar.

1977 - LP - “Titto Santos - Te Amo, Te Amo, I Love Yoou” - A: “Deseo” (Raphael/Version: Robert Livi), “Te Amo, Te Amo... I Love You” (Titto Santos), “La Noche de Mi Amor” (Dolores Duran/Version: Titto Santos). “Volver, Volver” (Maldonado), “Sabor a Mi/Sabra Dios” (Alvaro Carrillo). Lado B: “Cuando Sali de Cuba”(Luiz Aguile/Adaptacion: Titto Santos), “Cariñoso” (Pixinguinha/João de Barro - Version: Titto Santos), “Cubanita Chica” (Titto Santos), “Para Lastimar mi Corazon” (Ary Barroso/Version: Titto Santos), “Yo Bebo Si” (Luiz Antonio/João do Violão-Version: Titto Santos). - Selos Compas, Godell e Musidisc.

1978 - CP - “Titto Santos en Español” , compacto-simples A: “Cuando Sali de Cuba” (Luiz Aguile/Adap. Titto Santos) - B: “Mi Nostalgia” (“Lembrança”, de José Fortuna/Versão p/ espanhol: Titto Santos). Prod. Tibério Gaspar.- Selos Tapecar e Compas.

1979 - CP - “Titto Santos y Orchestra”, compacto-simples: A: “Para Lastimar Mi Corazon” (Ary Barroso/Version: Titto Santos) e B: “La noche de mi amor” (Dolores Duran/Version: Titto Santos) - Selo Compas.

1981 - CP - “Titto Santos” , compacto-simples - A: “Cadê o Verde?” (Titto Santos), arranjo de Vittor Santos, e B: “Coração em Chamas” (Titto Santos e Cesar Paladino), último arranjo do maestro Waldir Arouca Barros.- Selo Discosalsa.

1982 - CP - “Titto Santos en español 2” - selos Compas, Tapecar e Godell Music.

1990 - LP - “Titto Santos - Gringo, Ciudadano del Mundo” - A: “Solusalsa” (Titto Santos, Marku Ribas/Juvenil Santos), “Ya no Quiero” (Chico Anysio y Nonato Buzar - “Raymond”), “Um Dia de Domingo” (M. Sullivan y P. Massadas - Version: Titto Santos), “La Mentira” (Alvaro Carrillo), “Vals de Copacabana” (Titto Santos y Helio Motta). Lado B: “Gringo/Ciudadano del Mundo” (Titto Santos y Leonardo Bruno), “Bolero de Siempre” (Titto Santos y Jésus Rocha), “Nuevos Caminos” (Titto Santos y Raphael Fabiano), “Amoreciendo - Muriendo de Amor” (Titto Santos y Ana Prata), “Cobra Coral” (Titto Santos y Juvenil Santos).- Selos Cid, Compas e Multimix.

1999 - CD - “Recado Latino” volumes 1 e 2 - Selos Discosalsa e Compas.

1999 - CD - “Titto Santos - Te Amo, Te Amo... I Love You” - Selos Musidisc, Godell Music e Compas).

1999 - CD - “Titto Santos na Jovem Guarda” - Selo Discosalsa).

2000 - CD - “Titto Santos en Español-Gringo” - Selos Discosalsa e Compas)

2000 - CD -  “Titto Santos Entre Amigos” (Discosalsa Records e Godell Music).Participação especial: Meninas Cantoras de Petrópolis e Ronaldo Camarotta - CD: “Banda de Petrópolis” (Titto Santos e Paulinho Soares), “Medalha/Nossa Senhora” (Titto Santos/Marco Aurélio Xavier), “Un dia de Domingo” (Sullivan/Massadas/V: Titto Santos), “Coração em Chamas” (Titto Santos e Cesar Paladino), “Amoreciendo” (Titto Santos/Ana Prata), “Baby, Meu Bem” (Titto Santos), “Bolero no Canto da Boca” (Titto Santos e Jésus Rocha), “Quem Sabe Sabe, Quem Não Sabe Bate Palmas” (Titto Santos, Marku Ribas/Vittor Santos), “Ya No Quiero” (Chico Anysio/Nonato Buzar). ***

2001 - CD - “Titto Santos Entre Amigos - Vol. 2” (Discosalsa Records e Godell Music): “Coração em Chamas” (Titto Santos e Cesar Paladino), “Ingratidão” (Mário Jardim/William Duba), “Você Errou” (Mário Jardim), “Quem Sabe Sabe, Quem Não Sabe Bate Palmas” (Titto Santos/Marku Ribas/Vittor Santos), “Medalha/Nossa Senhora” (Titto Santos/Marco Aurélio Xavier), “Bolero no Canto da Boca” (Titto Santos/Jésus Rocha), “Um Dia de Domingo” (Sullivan e Massadas), “La Mentira” (Alvaro Carrillo), “Samba de Sofrer” (Titto Santos e Hélio Justo), “Valsa de Copacabana” (Titto Santos e Hélio Motta), “Gringo” (Titto Santos e Leonardo Bruno), “Réquiem à Manoela” (Titto Santos), “Baby, Meu Bem” (Titto Santos e Hélio Justo), “Amorrecendo/Morrendo de Amor” (Titto Santos e Ana Prata), “Já Não Quero” (Chico Anyzio/Nonato Buzar/Versão: Titto Santos), “Te Amo, Te Amo, Te Amo” (Titto Santos). - Selos Discosalsa e Godell.

2002 - CD -  “Garota de Itaipava” (Titto Santos e Roger Henri/Grav: RH-Bossa 3), “Lago do Quitandinha” (Titto Santos e Roger Henri).

 


 

Realizações

A primeira composição de Titto Santos chama-se "Baby, Meu Bem", em parceria com Hélio Justo, gravada por Roberto Carlos no início de sua carreira. Posteriormente foram compostas uma série de músicas, algumas gravadas por Marisa Barroso, Rosemary e As Meninas Cantoras de Petrópolis.

 

Titto Santos ainda produziu e dirigiu vários espetáculos.


Shows no Rio: “Roda de Samba Mesmo” (Com sambistas diversos) na Boate Arpege e Teatro Miguel Lemos; “Karkará” (Com João do Vale, Nelson Cavaquinho e Rildo Hora) na Boate Nanai e Boate Crepúsculo; “Momonsueto” (Com Monsueto e Escola de Samba) na Boate Drink; “Manoel da Conceishow” (Com Manoel da Conceição, violonista e banda) na Boate Arpege; “Em Busca de Uma Canção” (Lançamento da cantora Dircelene) Boate Drink, “Incrementália” (Diversos cantores e músicos) Boate Sarau, Ataulpho Alves & Helena de Lima - Boate Sarau; “Revelação” (Com a cantora Dircelene) Boate Fred’s; “A Voz do Morro” (Com Zé Kéti e outros artistas e músicos) Boate Arpege; “Água na Boca” (Show com Abílio Martins e o Bloco Cacique de Ramos) Boate Arpege; “Os Irmãos Peixoto” (Com Cauby, Araken, Moacir, Andiara e conjunto) Boate Drink; “Entre Amigos” ( Com TS e violão) no San Sebastian Bar; “Os Modernistas” (Grupo Musical) Boate Jirau e diversas casas noturnas e clubes;  “Titto Santos Show“ (Citado como o 1º pocket-show -show de bolso, no Rio. Com Titto Santos - cantor, e Nonato Buzar ao violão. Narração de Domingos Martins - Pocket Bar, em Copacabana); “A Voz do Amor” (Com Rosana Toledo) Boate Sarau; “Penha Maria para milhões” disco (Com Penha Maria) Grav: Mocambo), “Amorrecendo/Morrendo de Amor” disco (Com Everardo)Grav: Chantecler; “Tempo Novo” disco (Com Dircelene) Grav: Musidisc; “Arco Iris nos Olhos” disco (Com Dirce de Oliveira e Orquestra Élcio Alvarez) Grav: Chantecler; “ “Recado Latino” (Baile Show com TS, Banda III Milênio e Modern Rotima Ballet) lançado no Petropolitano FC e apresentado em diversos teatros, clubes e casas de show; “Gringo - Cidadão do Mundo” (Baile-Show com TS, Banda III Milênio e Modern Rotima Ballet) lançado no Teatro Santa Cecília/Petrópolis e na casa de shows Riosampa (Nova Iguaçu/RJ), “Comenda do Samba” (Programa “Titto Santos Entre Amigos”/TV Cidade Imperial/Studios Blue Ligh/ABC-Barateiro), Espetáculos de Dança da Academia Rotima de Ballet (Desde o I, até o XXIII realizado em dezembro de 2004) e diversos clubes e outras salas de espetáculos.

Titto Santos há longos anos recebe prêmios e homenagens pela sua forte atuação como cantor, jornalista, homem de show, no Brasil e no exterior, em especial em Miami, Costa Rica, Panamá, Cuba entre muitos outros países.

Este material foi colhido através da pesquisa realizada por Fernando de Souza Costa, advogado, jornalista, escritor e artista plástico, assessorado por Fátima Maria Nunes Prata, professora, bailarina, coreógrafa e diretora artística.

 


 

 

Copyright ©2009 Titto Santos Promotions. Todos os direitos reservados.